quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Como é feita a Audiodescrição!

Este vídeo mostra como foi feita a audiodescrição do filme "O Contador de Histórias", no CineSESC, durante a mostra "Retrospectiva do Cinema Brasileiro".
O filme foi projetado na tela e eu, em posse de um roteiro fazia as intervenções ao vivo, dentro de uma cabine instalada no bar da sala de projeção.
A produção da audiodescrição foi da IGUALE - Comunicação de Acessibilidade, que também projetou as legendas da mostra.
video

Teatro - "Burundanga"

A peça de formatura da segunda turma do curso técnico em artes dramáticas do Senac foi apresentada no Sesc Piracicaba em Dezembro de 2009. A pesquisa foi feita em cima do teatro de comédia de costumes brasileiro e da comédia dellarte.
No dicionário, "Burundanga" é sinônimo de confusão. Os personagens João Teité e Matias Cão, travestidos de militares fazem crer a uma pequena cidade isolada do resto do país por uma tempestade, que uma revolução visando a queda do governo está em andamento. O enredo gira em torno da tradição reacionária da prática política brasileira, com todos os vícios da prática da coisa pública do país: corrupção, machismo, adesismo e oportunismo.
O autor é o contemporâneo Luis Alberto de Abreu. A direção da nossa montagem foi de Ricardo Araújo, com o auxílio de Carlos de Paula.

Elenco:
Vinícius Almeida: João Teité
Leonardo Rossi: Matias Cão
Adevaldo Jr. : Coronel Marruá
Pamella Zucolin: Boracéia
Tatiane Bombarda: Benedita
Ailson Mariano: Deputado
Manô Riberito: Mateúsa
Ray de Souza: Prefeita
Doiane Caetano: Capitão
Leonel: General
Sabrina: Boneco

Matias Cão planejando um golpe.


Matias Cão apaixonado por Mateúsa.


Coronel Marruá mostra o mapa de ataque a João e Matias.


João e Matias procurando o que comer.


Iniciamos a peça cantando "Viagem Maravilhosa" de António Nóbrega (eu tocando viola caipira)


segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

A Audiodescrição ao vivo no CineSesc.

Como foi a experiência de descrever os filmes "Um homem de moral", "A mulher invisível" e "O contador de histórias".


Leo e Mau na cabine de narração

Neste fim de semana passado, dias 26 e 27, aconteceu a mostra "Retrospectiva do Cinema Nacional" no CineSesc, na rua Augusta em São Paulo. Nós da Iguale fomos encarregados de audiodescrever esses três filmes, e eu fiquei de narrá-los ao vivo, a partir de uma cabine instalada dentro do bar do cinema (isso é que é cinema, pena que não pude beber nada...). Eu roterizei "O contador de histórias" e o Maurício Santana fez os outros dois roteiros. Para quem não sabe o que é, deixe-me explicar: O roteiro da audiodescrição consiste em descrever as cenas em que não há falas dos personagens do filme ou qualquer produto audiovisual, afim de se fazê-los entender por deficientes visuais ou pessoas com qualquer outra dificuldade de compreensão das imagens. E depois narrá-las nesses intervalos. Nós distribuímos fones de ouvido, iguais aos de tradução simultânea, para quem quisesse ouvir a AD. Nos fones estavam mixados o som do filme e a narração.
Na platéia havia deficientes visuais e videntes com os fones de ouvido. Minha esposa estava lá, ouvindo com os fones. Ela é vidente, mas se propôs a companhar os filmes com a AD. (aposto que era só pra me ouvir ao pé do ouvido, hehehe...) . Achei muito interessante quando voltando pra casa ela me disse que com a audiodescrição ela enxergou coisas que normalmente passariam batidas. Quem estava lá também era o Paulo Romeu, que não perde uma. O mais engraçado era as pessoas olhando aquele homem de bengala na mão e fazendo cara de que não estavam entendendo nada! Eles ainda acostumam. Iniciativas como essa do SESC estão crescendo a cada dia. Só precisamos movimentar a comunidade dv para que compareça em massa nas sessões, e comece a alimentar esse circuito.
Para mim será sempre um desafio e um prazer.


Na foto abaixo: Maurício Santana, Paulo Romeu e Leo Rossi.








quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

CineSesc tem Cinema com Audiodescrição!

Estarei narrando os filmes ao vivo ...

O CineSESC exibirá dentro da Retrospectiva do Cinema Brasileiro, três sessões de filmes com audiodescrição e legendas, para que o público com dificuldades auditivas e visuais, tenham acesso a recente produção brasileira.
Com a intenção de proporcionar a acessibilidade universal à todas audiências, essa proposta da audiodescrição baseia-se na narração em tempo real da ação mostrada no filme, com informações concisas e detalhamento de cenas.
Além da audiodescrição, haverá também o sistema de projeção de legendas, contemplando todas as informações sonoras da obra, específica para essas três sessões.
As sessões serão nos dias:

Sábado - dia 26/12
19h - Um homem de moral

Domingo – dia 27/12
15h - A mulher invisível
17h - O contador de histórias

Rua Augusta, 2075 - São Paulo/SP

Tel.: 11 . 3087.0500
Ingressos: R$ 4 (inteira), R$ 2 (meia-entrada) e R$ 1 (usuários do SESC)

Audiodescrição e Closed Caption produzidas pela Iguale Comunicação de Acessibilidade.

Pessoas passaram por aqui